Niko é pai biológico de Fabrício e Amarilys não é a mãe
Portal Almanaque
Por juliana, em 06/12/2013 às 10:09 Niko é pai biológico de Fabrício e Amarilys não é a mãe Por meio de um teste de DNA, Eron e Amarilys descobrem que Niko pode ter a guarda do bebê
Compartilhar
eron-niko-amarilys2
Após tantas brigas, Niko prova que é pai biológico de Fabrício

Após tantas brigas, Niko prova que é pai biológico de Fabrício

Após tantas armações, Amarilys (Danielle Winits) terá grandes surpresas em “Amor à vida”. Nos próximos capítulos, descobre-se por um exame de DNA que Niko (Thiago Fragoso) é o verdadeiro pai de Fabrício e que a loura não é a mãe biológica do bebê.

No dia da audiência, o juiz dá a notícia a eles e a Eron (Marcello Antony): “Mediante o exame de DNA realizado pelas partes, fica determinado por esse tribunal que o menor, Fabrício, é filho do senhor Nicolas Corona. E que os senhores Eron e Amarilys não possuem qualquer laço de filiação consanguínea com o menor”, diz ele. A loura dá um pulo, Eron fica chocado e Niko feliz: “Impossível. Tem alguma coisa errada!”, diz ela: “Esse resultado prova que o implante do óvulo fertilizado deu certo. O Fabrício é meu filho, eu tinha certeza disso, eu sentia, no fundo do meu coração, que ele é meu filho”, fala Niko.

Amarilys alega que o teste está errado e Eron tenta confortá-la: “Amarilys, eu também tou tremendamente decepcionado. A gente achou que o filho era nosso, mas não é. Dói, porque eu já amo o Fabrício como se ele fosse meu filho. Mas o resultado tá aí”, fala o advogado. Silvia (Carol Castro) lembra que o exame foi feito seguindo todos os critérios judiciais e o juiz reafirma o resultado: “O resultado desse teste de DNA prova, perante a justiça, que o pai do menor é o senhor Nicolas. A identidade da mãe, entretanto, permanece desconhecida”, fala.

Niko explica: “Excelência, a Amarilys era apenas a barriga solidária. As fertilizações foram feitas com o meu material e o do Eron, misturados, mas os óvulos fecundados eram de uma doadora anônima”. A dermatologista diz que não foi doadora anônima coisa nenhuma: “Eu fui a doadora dos óvulos. Por isso eu sei que o resultado tá errado. Mesmo que a fertilização tivesse dado certo, ainda assim eu seria a mãe. Esse teste não vale nada, Excelência. Eu exijo outro”, diz ela. O juiz diz que ela deve entrar com um recurso e pedir um novo teste e avisa a Silvia para entrar com uma liminar para a entrega do menor ao senhor Nicolas.

Quando saem do tribunal, eles vão ao hospital conversar com Laerte (Pierre Baitelli), que confirma a Niko e Eron que fertilizou os óvulos de Amarilys: “Eu sou amigo, colega da Amarilys há muitos anos. Ela pediu tanto, que eu abri essa exceção. Ela veio aqui colher os óvulos. Então eu fertilizei os óvulos da Amarilys com o material misturado de vocês dois…e implantei nela”, diz o médico. Niko, no entanto, lembra que não foi ele quem fez o terceiro implante dela, e sim Vanderlei (Marcelo Argenta).

Eles vão procurar o médico e ele diz que não usou o material preparado por Laerte: “Bem, naqueles dias houve um pequeno problema na câmara de refrigeração. Foi resolvido rapidamente, mas eu examinei a ficha dela, da Amarilys. Era o terceiro implante, e eu pensei… e se os óvulos fertilizados foram prejudicados? Eu verifiquei que havia material excedente dos rapazes armazenado em outro setor, onde não houve o problema de refrigeração. Peguei a ficha dos dois, observei os dados colocados e fiz uma nova fertilização, com o material dos rapazes e os óvulos de uma doadora anônima. Há um estoque de óvulos de doadoras anônimas armazenados no centro de refrigeração. Foi o que eu usei. E implantei em você”, explica Vanderlei. E mais acontecimentos vão agitar a história em breve.

Informações obtidas através do site  Extra Online.

Tags:, , , , , , , , , , , , , ,